ASCOF e XV de Setembro se preparam para o JIA

ascof e XV

Sábado (23) foi dia de treino para sedentletas e tubaloucos. Os meninos das atléticas ASCOF e VX de Setembro se reuniram na UEL para um amistoso de handebol com um mesmo objetivo: aquecer os atletas para os Jogos Interatléticas de Londrina (JIA), que começam daqui três semanas.

Com a amizade já conhecida entre os universitários de verde e roxo, e os de azul e vermelho, o amistoso misturou atletas dos dois times, e teve um clima agradável, que afirma a esportividade das equipes. Para o diretor de esportes da ASCOF, João Marcos, no ano passado a sedentlética já mostrou bons resultados no JIA e, nesse ano, será ainda melhor. “Somos bem integrados com todas as outras atléticas da cidade e, com base no nosso desempenho nos jogos de comunicação, JUCA, no primeiro semestre, as expectativas são bem positivas”, afirma o diretor. João comentou que no JUCA os londrinenses surpreenderam e, em Londrina, as equipes poderão contar com mais atletas e fazer ainda mais bonito.

E, para já irem entrando na vibe dos jogos universitários que vem por aí nos dias 13, 14, 27 e 28 do mês que vem, a ASCOF e a Atlética de Engenharia da PUC preparam uma OR.JIA que vai bombar. A festa é no dia 06 de setembro, com a banda Sexy Wild, jogos etílicos e muita loucura, não tem como perder!

Anúncios

Amistoso de handebol fica por conta da XXI

Image

Nessa quinta-feira (24) rolou amistoso de handebol contra a XXI de Agosto nas quadras do Centro e Educação Física (CEFE).Os times feminino e masculino da ASCOF jogaram contra os atletas da Atlética de Arquitetura e Engenharias.

Apesar de jogarem bonito, não foi dessa vez que os sedentletas levaram a melhor. Quando indagados, disseram estar se poupando para a competição que vem por aí: o JUCA 2014. Compreensível.

Placar: XXI 7 x 4 ASCOF masculino

XXI 9 x 5 ASCOF feminino

“Estar na UEL é um sonho realizado”

Image

Por: Isabela Secco

Loiro, alto, de olhos claros e muito bom humor. Estamos falando de Gabriel Strass Miatto, calouro de Relações Públicas que não tem brilho só no nome. O garoto que tem 19 anos, mas acredita ter idade mental de uma criança de 12, conversou com a Sedentlética e se mostrou preparado para aproveitar cada segundo de sua vida universitária. Entre suas expectativas está a de “aproveitar ao máximo os quatro anos de curso, tanto pra estudar, fazer amigos, festas, tudo”.

O futuro RP acredita que sua principal influência para a escolha do curso tenha sido o tempo que passou fora do país, longe de sua terra roxa. “Sempre tive vontade de fazer Direito, mas depois de me formar no ensino médio e ir para a Alemanha fazer intercâmbio, decidi pela Comunicação”. Quando questionado sobre qual música ele acha traduzir o curso que está ingressando agora, Gabriel não hesitou em citar o poeta Wagner Domingues da Costa, o Mr. Catra: “Pra honrar o título de RPutaria: ‘Vai começar a putaria’”.

Filho do Senhor Marcio e da Dona Lilian, o caçula da família, apesar de ter um irmão cursando Educação Física, confessou ser um pouco sedentário. Contudo, se afirmou comprometido em tentar jogar qualquer coisa e ir a todos os jogos junto à ASCOF. De fato, Gabriel tem jeito de ser um típico estudante de Comunicação: quer aproveitar ao máximo seus melhores anos dentro da UEL.

Além do sábio Catra, o garoto citou Charles Chaplin para traduzir sua vida em uma frase: “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos”. Se são aplausos que Gabriel quer, é isso que ele terá. Hétero e solteiro, o garoto nunca namorou sério e, para começar bem 2014, ele entra em uma sala 80% composta por mulheres. “Só espero que todas não entrem na TPM ao mesmo tempo”, confessa.

Pelo pouco que conheceu de seus veteranos, o garoto já confirmou que todos são muito loucos, mas muito legais. Gabriel já sai na vantagem, pois, além de realizar seu sonho de estar na UEL, ele já compareceu às festas mais loucas da universidade em 2013, e garantiu: “Na primeira festa de Comunicação de 2014 eu vou fazer a mesma coisa que fiz na RPinga e na Comunicachaça do ano passado: aloprar”.

É de calouro assim que a Sedentlética precisa. E que assim seja! A atlética mais louca da UEL dá boas-vindas a todos os ingressantes e torce para que eles tirem proveito de tudo que a vida universitária tem a oferecer.

Está difícil de acreditar, mas é verdade: a UEL vai pro JUCA esse ano!

Image

Imagem: Reprodução Facebook

Por: Isabela Secco

Após a decisão de não fazer mais parte do JUCS, em 2012, a Sedentlética passou por um ano sem jogos de Comunicação e agora ingressa em uma das mais loucas aventuras universitárias do Brasil, os Jogos Universitários de Comunicação e Artes 2014 (JUCA). Apesar de estar fora do JUCS, ano passado os Ascofortes não deixaram de marcar presença em alguma competição no primeiro semestre: junto a atlética XV de Setembro (Administração, Economia e Contábeis – UEL), nós viajamos até Taquaritinga para enlouquecer no Economíadas Caipira. E no final do ano, assim como em 2012, foram mostrar seu sangue verde e roxo nas areias do Universipraia – Spring Break.

Pensando sempre no melhor para a família ascofiana, 2014 chega com um gostinho a mais. Graças a um convite da Liga das Atléticas Acadêmicas de Comunicação e Artes (LAACA), em parceria com o sábio Senhor JUCA, a UEL entra oficialmente como universidade convidada do intercursos desse ano. A recepção das outras sete atléticas que compõem o campeonato (Anhembi Morumbi, Belas Artes, Cásper Líbero, ECA-USP, Mackenzie, PUC-Campinas e PUC-SP) está sendo a melhor possível, e a Sedentlética conta com a galera pirada da UEL para mostrar a loucura e a insanidade que fazem parte do nosso dia a dia.

O evento já está aberto e esperamos que você confirme logo sua presença: http://on.fb.me/1lBe9NI.

Em breve todas as informações de como embarcar nessa viagem alucinante serão informadas. Lembrando que os pacotes começarão a ser vendidos em brevee nós contamos com a presença de todos para cantar junto com a Piorteria, pirar com o Perry e beber muita cachaça. Afinal de contas, nós somos da Sedentlética e de cirrose vamos morrer!

Gabriela passou na UEL e só tem uma coisa a dizer: “Keep calm, deixa de recalque”

Imagem

Por: Isabela Secco

Se você é menino, solteiro, e estuda na UEL no período matutino: Parabéns, tirou a sorte grande! Afinal, tem muita caloura de Jornal e RP na área. Uma das que vai desfilar pelos corredores do CECA, com toda sua simpatia, é Gabriela Carolina de Campos, primeiro ano de Jornalismo. A garota é londrinense e, aos 19 anos, realiza o sonho de entrar para o curso de Comunicação na UEL.

Apesar de sempre curtir essa área, Gabi, como é conhecida pelos amigos, teimava com outras carreiras: “Mudei umas 15 vezes de curso. Já quis de tudo, de Biologia, passando por Engenharia Ambiental e Civil, até chegar em Arquitetura, porém, contudo, todavia, no dia da inscrição (em 2012) decidi Jornalismo e cá estou eu”. A futura jornalista demorou bastante até escolher de fato o curso que iria seguir; até teste vocacional Gabriela chegou a fazer. Mas foi visualizando sua experiência profissionao que a decisão foi tomada. “Eu sempre quis trabalhar com algo útil pra sociedade. Acredito que a profissão de jornalista pode me proporcionar isso, esse foi um dos motivos que me fizeram optar por esse curso. Piro muito em uma série chamada ‘Não conta lá em casa’, acho que ela resume o que eu quero pra minha vida”, conta.

Irmã caçula de Rafaela Campos, que está no terceiro ano de Medicina Veterinária também na UEL, a dupla é orgulho para os pais Anilda e Amauri. Sobre seu futuro como profissional, quando questionada se seu objetivo é se tornar a nova Patrícia Poeta ou Daniela Albuquerque, a resposta veio com bom humor e sinceridade: “Dani Albuquerque, claro, quem não quer ser ela e ter um marido daquele? (risos)”. É assim que Gabi pretende conquistar seu primeiro e mais novo parceiro. Ela nunca namorou, mas já mostra sair um pouco a frente de suas concorrente devido ao seu gosto musical apurado. Para ela, a música que define sua vida atualmente é a “Beijinho no ombro” de Valesca Popozuda.

Sobre sua carreira esportiva dentro da Sedentlética, Gabriela afirma que já fez um pouco de tudo, vôlei, basquete, natação, e que pretende comparecer aos jogos universitários honrando o seu sangue que já é verde e roxo: “ASCOF é a melhor do mundo, até porque, meus queridos, olhem o Perry, ninguém supera esse mascote”. Falando desse jeito dá até vontade de conhecer essa caloura o mais rápido possível, não é? Bom, a Gabi já está na área e nós esperamos que esteja dentro dos padrões de loucuras de Comunicação!

Parabéns ASCOF

Hoje é o nosso dia. Completamos 5 anos de fundação. A seguir você confere o texto escrito por nossa atual secretária Isabela Secco:

“Tomei a liberdade de escrever em primeira pessoa, afinal, hoje é dia de aniversário para essa família, com direito a festa de 3 dias, muita loucura e muito trabalho. É, hoje a ASCOF completa 5 anos e, nesse período que estive envolvida em todos os rolês infinitos e verde roxo, posso dizer que ser Diretoria da ASCOF não é pra qualquer um. Assumo-me como “eu”, pois dentro dessa Associação repleta de pessoas piradas, certamente os sentimentos que serão escritos aqui não são compartilhados por todos. Nossa atual diretoria é simplesmente única e extremamente diversificada, costumam dizer que essa galera agrega valor. Nunca vi os trainees ralarem tanto e, mais que merecidamente, hoje são assessores de mão cheia. Sou suspeita pra falar da garotinha do financeiro, comprometimento e pontualidade são seu sobrenome; é simplesmente quem me faz ficar forte depois de alguma confusão; talvez seja meu ponto de equilíbrio. A coisa mais linda que tá na Comunicação, além de não comer carne, é um estilo em pessoa e está sempre ali pra alinhar as fotos do mural da maneira mais correta possível. O próximo fico em dúvida se chamo de assessor ou diretor, afinal, diretoria de melancia e de ostentação tão aí pra mostrar que um dos caras mais palhaços que eu conheço não está ali pra brincadeira. Falando desse, não tem como não me remeter imediatamente a futura Relações Públicas que tem o “inha” só no nome, ela sabe fazer cadastros como ninguém, é louca, sensível, amável, e tenho certeza que é amiga.

Os diretores são um pouco diferentes também. Em eventos temos uma gata de parar quarteirão que, além de ser bonita, trabalha hard e tá sempre apressando a gente pra reunião não acabar depois das duas da matina. Arte tem uma das lendas do Jornalismo, paciente pra caramba e consciente da necessidade que temos de cada artezinha que ele faz. Esporte temos a pessoa que menos entende minhas demonstrações de emoção; não sabe quando estou feliz, não sabe se eu ri de verdade… mas é um cara que dá o sangue pela ASCOF e que eu admiro muito. Financeiro temos o cara que geral obedece, que é incrivelmente sensato, que nos faz refletir e que, ainda por cima, nos presenteia com maravilhosos radinhos policiais, que nos renderão apelidos extraordinários. RH me dá vontade de rir só de lembrar. No sotaque é engraçada, no modo como joga vôlei e reclama é engraçada, e nos últimos dias descobri mais uma de suas qualidades, é atenciosa e nota quando os outros precisam dela. Expansão tá realmente expandida, uma italiana em potencial que bota a bronca na mesa e que corre atrás de seus objetivos. Bateria, aaah bateria, essa menina é alguém que eu sei que vai tá pra sempre comigo. É esforçada, eufórica e pegou amor pela atlética desde o primeiro dia que a conhece;  a gente se desentende, mas engole, eu adoro estar ao lado dela. E talvez o melhor pro final, Comunicação, a diretoria preferida, a mais legal e amável, uma equipe; nas mãos de um ser completamente irreal que eu admiro demais, e que sinto raiva porque as minhas palavras não são suficientes.

No topo da pirâmide desta bagunça ou, com diriam os haters, no comando da ditadura ASCOF, a presidência. É difícil falar deles como quem está lá em cima na hierarquia, mas é fácil falar das pessoas que são. Uma dupla incrível. A garota não tinha pretensões de chegar tão longe, talvez isso me faça admirá-la ainda mais, não somente pela coragem de pegar para si um desafio tão grande, mas pela demonstração de amizade e carinho que eu vejo nela todos os dias. Acho que nunca disse isso, mas eu sinto de verdade que ela é especial. E no comando geral, tentando dominar o mundo: nosso Cérebro. Aah, como eu tenho esse Hitler no meu coração. É mais que chefe ou veterano, é uma pessoa incrível. Perdi a conta do quanto brigamos, de quantas verdades falamos, e perdi a conta também de quantas vezes pensei o quanto eu queria que esse já jornalista permanecesse mais um tempo na atlética. Eu gosto demais de você, coisa chata.  

No dia do nosso aniversário estamos partindo pra Floripa. Quer presente melhor? Ainda bem que posso fazer parte desta família e que essa galera pode fazer parte da minha família também. Minha mãe já os trata como filhos, o Recanto é nossa sede e os biscoitos das terças-feiras caem como um banquete em nosso regime de penúrias. Eu amo vocês, ascofianos. Obrigada por amarem a ASCOF e se esforçarem para fazer cada vez mais bonito, do nosso jeito, do jeito sedentlético, do jeito verde e roxo. FELIZ ANIVERSÁRIO ASCOF, PARABÉNS GICA!!!”

Para completar o texto e, por fim, a “seleção” dos loucos que compõe a atual gestão da Sedentlética de Comunicação, tamaremos a lberdade para falar da pessoa que escreveu este texto acima: nossa  secretária. A formiguinha do time. Ela anda, dorme, come e respira ASCOF 24h por dia. Faz parte de toda atlética ao mesmo tempo. Está na comunicação, em eventos, bateria, esporte, expansão… Ela que nos alimenta nas reuniões de terça feira e nos deixam doidos com as ideias que sempre envolvem bexigas.

Gostariamos de agradecer e lembrar também de todos aqueles que já fizeram e fazem parte da família ASCOF. Que venham mais 5, 10, 50 anos deste modo Sendentlética de viver.
 

ASCOF é vice-campeã do xadrez no JIUEL 2013

Isabela Secco

É como já diz nosso nome: somos um grupo de sedentletas! Mas se por um lado nossos resultados em modalidades físicas não tenham nos levado ao pódio, por outro lado, mostramos que a atlética de Comunicação Social tem atletas pra lá de bons no quesito jogos de estratégia, racioncínio e agilidade. Sim, estamos falando da modalidade mais pensante dos Jogos Interatléticas da UEL: o xadrez.

A ASCOF parabeniza seu atleta vice-campeão do xadrez: Lucas Seolin (1º-RP). O grande estrategista terminou o campeonato com 11 pontos. O campeão da modalidade foi Denis Robson da AAEF (Ed. Física). Compondo o pódio juntamente com as atléticas de Comunicação
e de Educação Física, ficou a equipe de Engenharia e Arquitetura – UEL, da atlética XXI de Agosto, com Marcelo Haddad.

Parabenizamos todos os competidores e, em especial, o futuro Relações Públicas, Lucas Seolin. Abaixo Lucas com sua medalha de prata:

Image

Image

A seguir a classificação geral da modalidade:

Image